Pular para o conteúdo principal

Arte, currículo e Cultura Visual por Kerry Freedman


Fonte da imagens: http://www.saindodamatrix.com.br/mob/archives/hdtv-games-widescreen.jpg

Os enunciado expostos a seguir, proferidos pela profa. Kerry Freedman, foram extraídos de um "breve relatório de participação", redigido por Archidy Picado Filho, quando participou do Seminário Internacional de Educação – Arte, Currículo e Cultura Visual, ocorrido na cidade de São Paulo nos dias 17 e 18 de Maio de 2007, no Centro Universitário Maria Antonia. Esta é mais uma qualidade de Archidy: capacidade de registrar palestras e de socializá-las.
Kerry Freedman é professora de Arte e Educação de Norther Illinois Universit. Sua pesquisa tem como foco relação entre currículo, sociedade e cultura, envolvendo os estudantes com a cultura visual e as condições atuais da educação sob o impacto da tecnologia. Seus textos estão publicados em periódicos especializados. É autora do livro Teaching Visual Culture (Teachers College Press, 2003).

Cultura visual e Jogos de computador

“Muitos acham que jogos de computador são péssimos, que influenciam mal etc. Mas não gosto de ver as coisas por uma única abordagem, porque existem várias para serem consideradas; têm características diferentes em contextos diferentes”.


“A Cultura é considerada como a soma das múltiplas representações do mundo. Há grande quantidade de alunos que adoram Shrek e temos que saber usar os interesses deles para poder motivá-los ao interesse por nossas aulas. Gosto muito de fantasia e ficção-científica. Sou capaz de perder uma reunião por causa de um bom jogo de computador. Tenho esses interesses em conexão com os interesses dos alunos”.


“Sempre digo aos meus alunos que eles têm que ver tv. Eles não acreditam que falo sério, ficam chocados, mas eles são professores e têm que conhecer os universos dos quais seus alunos gostam”.


“Muitas interações de nossos alunos com a cultura visual acontecem quando estão diante de uma tela de computador, na tv, no Cinema e em muitos outros recursos. É importante pedir a eles que tragam as que coisas que lhes atraem a atenção e coisas que eles mesmos criam”.


“Não podemos entender obras de arte na pós-modernidade do ponto de vista de uma análise formal, usando conceitos e métodos formalistas. Se assim fizermos, estaremos fazendo errado”.


Cultura visual

“Tudo o que é criado pelos homens é produção de Cultura. Árvores num campo não são expressões de uma cultura visual, e quando eu digo ‘cultura visual’ não estou me referindo somente as manifestações da cultura popular, mas também as Belas Artes ”


“Na cultura visual se incluem todas as expressões que nos atingem visualmente, seja através do vídeo, das pinturas, do Cinema, do Teatro, da Dança etc. Ela tem a ver com o poder de representar as pessoas, as culturas”.


“Os significados são criados a partir de narrativas de qualquer tipo e a cultura visual ajuda os alunos a entenderem as relações entre elas”.


“A cultura visual representa os diferentes aspectos de nossa identidade – e não apenas de nossa própria identidade, mas também de nossa identidade social”.


“A melhor prática da arte educação é fazer com que os alunos compreendem o poder de formação e transformação da cultura visual e a responsabilidade social que acompanha tal poder”.


Cultura visual e o fazer

“Valorizo muito a produção. Você precisa ter feito alguma coisa de arte para entender melhor o que ela quer significar”.


Currículo

“Os professores precisam compreender que, na verdade, a melhor forma de trabalho com artes visuais é considerar as conexões cognitivas, ou seja, aprender sobre a existência de culturas diferentes e fazer conexões entre elas”.


“Precisamos sempre referendar as influências da tecnologia, das ‘redes tecnológicas’ para mostrar como a tecnologia tem influenciado o cotidiano”.


“É preciso referendar como um livro se transforma num filme, que se transforma num brinquedo etc. e isso é muito mais interdisciplinar do que qualquer outra coisa”.


“Temos que diminuir as fronteiras, que existem dentro dos museus e fora deles, dentro de determinadas disciplinas e fora delas”.


“Os Estados Unidos não têm um currículo nacional para o ensino de Artes Visuais. Há tanta diversidade nos Estados Unidos que não creio interessante termos um currículo nacional, embora alguns políticos lá estejam trabalhando para isso”.


“Há três tipos de currículos : o linear (que vai horizontal e retilínea de um ponto A para um ponto B), um aditivo (que evolui de um ponto A para um ponto B em degraus ascendentes), como o dos anos 1950, construído por blocos a tornar mais complexos os conteúdos, e um em espiral, muito usado hoje em dia (onde há sempre um ponto de revisão de conteúdos propostos antes). Proponho a forma de currículo “Matrix”, uma rede ramificada em várias direções. Você pode começar de um ponto A em qualquer lugar e chegar a um ponto B em qualquer lugar – sendo esse um exemplo de uma forma curricular que contempla uma abordagem mais pós-modernista, uma forma mais independente de se elaborar um currículo, onde os alunos podem ir por vários caminhos diferentes para chegarem ao lugar onde quero que cheguem. Considero o currículo ‘Matrix’ mais holístico, menos fragmentário”.


“Quatro pontos básicos devem permear o ensino de cultura visual: 1) é preciso fomentar a produção de respostas criativas e correr riscos; 2) a avaliação deve promover a independência da busca; 3) deve promover o engajamento da cultura visual com outras culturas, e 4) deve proporcionar a utilização de múltiplos materiais além dos tradicionais, como fazem os artistas pós-modernos”.


“O ideal é que haja professores e artistas trabalhando juntos na elaboração dos currículos”.

(Erinaldo Alves)

Comentários

Anônimo disse…
A cultura visual é uma plataforma de aquisição de conhecimento visual - cultural e artistico. A partir de imagens do quotidiano promove a construção de metalinguagens e, onde o meio serve de epiocentro analitico,na sua ( des) construção

Postagens mais visitadas deste blog

RCNEI - Resumo Artes Visuais

Introdução:

As Artes Visuais expressam, comunicam e atribuem sentidos a sensações, sentimentos, pensamentos e realidade por vários meios, dentre eles; linhas formas, pontos, etc.
As Artes Visuais estão presentes no dia-a-dia da criança, de formas bem simples como: rabiscar e desenhar no chão, na areia, em muros, sendo feitos com os materiais mais diversos, que podem ser encontrados por acaso.
Artes Visuais são linguagens, por isso é uma forma muito importante de expressão e comunicação humanas, isto justifica sua presença na educação infantil.

Presença das Artes Visuais na Educação Infantil:
Idéias e práticas correntes.

A presença das Artes Visuais na Educação Infantil, com o tempo, mostra o desencontro entre teoria e a prática. Em muitas propostas as Artes Visuais são vistas como passatempos sem significado, ou como uma prática meramente decorativa, que pode vir a ser utilizada como reforço de aprendizagem em vários conteúdos.
Porém pesquisas desenvolvidas em diferentes campos das ciências …

Arte como Educação e Cidadania - Por Ana Mae Barbosa

"Não é possível conhecer um país sem conhecer e compreender sua arte - essa é a opinião da professora Ana Mae Barbosa, da Escola e Comunicações e Artes da USP. "Um país só pode ser considerado culturalmente desenvolvido se ele tem uma alta produção e também uma alta compreensão dessa produção", declara. "A linguagem visual nos domina no mundo lá fora e não há nenhuma preocupação dentro da escola em preparar o aluno para ler essas imagens. O público quer conhecer; falta educação para a arte".
Na opinião de Ana, os professores do ensino fundamental e médio costumam priorizar a linguagem científica e discursiva, mas é preciso que o aluno tenha também uma alfabetização visual para compreender a linguagem que o rodeia em outdoors, na televisão, no computador. "É importante entender arte, que é a representação do país por seus próprios membros", ela ressalta. "E a configuração visual do país é dada pelas artes plásticas".
Ana afirma que até a décad…

Como fazer uma animação com bonecos!

Não é tão difícil fazer uma animação com bonecos e dá para ensinar aos seus alunos a partir de um passo a passo super simples e fácil que eu encontrei aqui pela internet onde explica para crianças como fazer uma animação com bonecos e curiosidades sobre como são feitos os filmes de animação com massa de modelar:

Conheça o passo a passo da animação com bonecos:

A primeira coisa a fazer é pensar na história e desenvolver um roteiro. Pode ser algo do tipo: "Um homem vai à padaria comprar pão, mas esquece o pão lá".

É feito o storyboard: quadrinhos com desenhos de cada cena, mostrando como será a ação do boneco e o enquadramento da câmera.

O modelista começa a construir os bonecos e cenários.

Com cenários e bonecos prontos, é hora de pensar na iluminação, como em uma filmagem convencional.

Começa a animação. São feitas 24 fotos para cada segundo de filme, que ao serem projetadas na seqüência, criam a sensação de movimento. Dependendo da ação, é possível reduzir esse número para 12 fot…