Pular para o conteúdo principal

Seminário O Patrimônio e Suas Relações com a Memória, a Cidade e a Arte.




A comissão organizadora do Seminário O Patrimônio e Suas Relações com a Memória, a Cidade e a Arte torna público o procedimento de inscrição de participação no evento e inscrição para apresentação de trabalhos.


1. DAS INSCRIÇÕES:
A inscrição só será efetivada mediante o preenchimento correto de todas as informações.
1.1. Do período e do local
As inscrições estarão abertas no período de 02 de fevereiro a 12 de fevereiro de 2012 e deverão ser efetivadas através do preenchimento do formulário de inscrição on-line no site do evento www.uece.br/eventos/seminariopatrimonio

1.2. Da confirmação das inscrições
a) O comprovante de pagamento da inscrição deverá ser enviado devidamente pago para o e-mail: pchistoriaemmovimento@gmail.com
b) O inscrito receberá a confirmação da sua inscrição através de e-mail.

1.3. Do pagamento
O inscrito deverá efetuar o pagamento nominal para
EMILU DE SOUSA LOBO
BANCO BRADESCO
AG: 0452-9
CC: 0415339-1

1.4. Período de inscrições com trabalho:
02/02/2012 a 08/02/2012

1.5. Período de inscrições sem trabalho:
02/02/2012 a 12/02/2012

1.6. Dos valores
Inscrições com trabalho:
R$ 10,00 + 01 quilo de alimento não perecível.(O alimento deverá ser entregue no momento do credenciamento).

Inscrições sem trabalho:
R$ 5,00 + 01 quilo de alimento não perecível.(O alimento deverá ser entregue no momento do credenciamento).

2. NORMAS PARA INSCRIÇÃO DE TRABALHOS:


2.1. Somente será aceito um trabalho por autor (máximo de dois co-autores), sendo este obrigatoriamente o apresentador.
2.2. Todos os autores (apresentadores) deverão efetivar sua inscrição.
2.3. Os certificados de apresentação de trabalho serão emitidos somente para apresentadores.

3. NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO RESUMO:


3.1. RESUMO contendo 700 (mínimo) a 1.500 (máximo) caracteres (sem espaço);
3.2. Texto escrito em fonte Times New Roman, corpo 12, espaçamento simples, justificado, margens 2,5cm salvo em documento para Word 97-2003;
3.3. Título centralizado e em caixa alta;
3.4. Duas linhas abaixo, à direita, devem constar os nomes dos autores, titulação, e-mail e sigla de suas respectivas filiações institucionais;
3.5. Palavras-chaves entre 3 e 4;
3.6. O resumo terá que estar vinculado a um ST. Os ST’s constituem-se em espaços para os (as) alunos (as) e seus orientadores (as) mostrarem resultados de suas pesquisas (concluídas ou em andamento), e de suas atividades de extensão. Desse modo, os resumos devem apresentar a natureza do trabalho, evidenciar o tema, a problemática, os objetivos, o recorte teórico, a metodologia e os resultados obtidos.

3.7. SIMPÓSIOS TEMÁTICOS (ST’s):


ST-1: Arqueologia, Patrimônio e Diversidade;
ST-2: Patrimônio Cultural Imaterial: Festas, Imagens, Música e Literatura;
ST-3: Patrimônio, Memória e Políticas Culturais.

4. DA SELEÇÃO DOS TRABALHOS:


4.1. A seleção dos trabalhos será realizada pelo Coordenador do Simpósio Temático;
4.2. Os trabalhos deverão estar vinculados a um Simpósio Temático (ST);
4.3. O (a) autor (a) deverá indicar no Formulário de Inscrição de Trabalho o ST (segmento) ao qual o mesmo será submetido;
4.4. Será critério para a aprovação dos trabalhos aquele que estiver de acordo com as indicações do item 3.

5. DOS ANAIS:


5.1. Os resumos aprovados serão incluídos integralmente nos Anais do Seminário O Patrimônio e Suas Relações com a Memória, a Cidade e a Arte.

6. INSCRIÇÕES NOS MINI-CURSOS :

6.1. Os inscritos poderão optar por inscrever-se em um ou dois mini-cursos ou ainda não inscrever-se em nenhum deles .

Programação:

Participantes das Mesas Redondas:
  1. Patrimônio Imaterial e Memória Coletiva na Formação da Identidade Cearense – Gilberto Ramos (UFC), Gisafran Jucá (UECE) e João Paulo Vieira (Museu do Ceará).
  2. Cultura Popular, Manifestações e o Patrimônio Artístico ContemporâneoAriane de Jesus, Weaver Lima (Coletivo Monstra) e Aterlane Martins (IFCE).
  3. Vivências em Instituições de Patrimônio – Adson Pinheiro (IPHAN), Felipe Barreira (Secultfor) e Márcio Porto (Arquivo Público do Ceará).
  4. Construções e Desconstruções da Cidade: (Re)definindo o Patrimônio Urbano – Antonio Luiz (UFC); José Clewton do Nascimento (UFRN) e Christian (UFC).
Postado por: Flávia Pedrosa Vasconcelos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RCNEI - Resumo Artes Visuais

Introdução:

As Artes Visuais expressam, comunicam e atribuem sentidos a sensações, sentimentos, pensamentos e realidade por vários meios, dentre eles; linhas formas, pontos, etc.
As Artes Visuais estão presentes no dia-a-dia da criança, de formas bem simples como: rabiscar e desenhar no chão, na areia, em muros, sendo feitos com os materiais mais diversos, que podem ser encontrados por acaso.
Artes Visuais são linguagens, por isso é uma forma muito importante de expressão e comunicação humanas, isto justifica sua presença na educação infantil.

Presença das Artes Visuais na Educação Infantil:
Idéias e práticas correntes.

A presença das Artes Visuais na Educação Infantil, com o tempo, mostra o desencontro entre teoria e a prática. Em muitas propostas as Artes Visuais são vistas como passatempos sem significado, ou como uma prática meramente decorativa, que pode vir a ser utilizada como reforço de aprendizagem em vários conteúdos.
Porém pesquisas desenvolvidas em diferentes campos das ciências …

Arte como Educação e Cidadania - Por Ana Mae Barbosa

"Não é possível conhecer um país sem conhecer e compreender sua arte - essa é a opinião da professora Ana Mae Barbosa, da Escola e Comunicações e Artes da USP. "Um país só pode ser considerado culturalmente desenvolvido se ele tem uma alta produção e também uma alta compreensão dessa produção", declara. "A linguagem visual nos domina no mundo lá fora e não há nenhuma preocupação dentro da escola em preparar o aluno para ler essas imagens. O público quer conhecer; falta educação para a arte".
Na opinião de Ana, os professores do ensino fundamental e médio costumam priorizar a linguagem científica e discursiva, mas é preciso que o aluno tenha também uma alfabetização visual para compreender a linguagem que o rodeia em outdoors, na televisão, no computador. "É importante entender arte, que é a representação do país por seus próprios membros", ela ressalta. "E a configuração visual do país é dada pelas artes plásticas".
Ana afirma que até a décad…

Como fazer uma animação com bonecos!

Não é tão difícil fazer uma animação com bonecos e dá para ensinar aos seus alunos a partir de um passo a passo super simples e fácil que eu encontrei aqui pela internet onde explica para crianças como fazer uma animação com bonecos e curiosidades sobre como são feitos os filmes de animação com massa de modelar:

Conheça o passo a passo da animação com bonecos:

A primeira coisa a fazer é pensar na história e desenvolver um roteiro. Pode ser algo do tipo: "Um homem vai à padaria comprar pão, mas esquece o pão lá".

É feito o storyboard: quadrinhos com desenhos de cada cena, mostrando como será a ação do boneco e o enquadramento da câmera.

O modelista começa a construir os bonecos e cenários.

Com cenários e bonecos prontos, é hora de pensar na iluminação, como em uma filmagem convencional.

Começa a animação. São feitas 24 fotos para cada segundo de filme, que ao serem projetadas na seqüência, criam a sensação de movimento. Dependendo da ação, é possível reduzir esse número para 12 fot…