Pular para o conteúdo principal

Polêmicas na obra "A Ceia"



A obra "A Ceia", do discente do Curso de Licenciatura em Artes Visuais da UNIVASF e artista visual Antonio Gregório, vem causado polêmicas, desde sua instalação na última quinta (05/05). Diversos protestos ocorreram desde então, entre eles, atos de censura (cobrimento do trabalho com um lençol e colocação de cartas na vidraça atrás da obra, dizendo, entre outras coisas, que se trata de "uma afronta aos bons constumes").
O trabalho consiste em 12 pênis eretos (11 de cor branca e 1 de cor marrom) dispostos em base de argila sobre pratos de porcelana, entre outros elementos plásticos, formando uma instalação que remete à obra "A Última Ceia" de Leonardo da Vinci.
Na condição de artista visual e arte/educadora me questiono sobre o panorama atual da arte contemporânea brasileira e as narrativas que estão entre as revoltas que o trabalho já promoveu no contexto de Juazeiro/BA.
Por que o choque? Não seria o caso de se perguntar o motivo do trabalho, mas qual a sua relação com o meio, talvez como forma de protesto, tendo em vista que os últimos trabalhos dos discentes do curso tem sofrido algum vandalismo por parte de discentes dos cursos das engenharias ou outros que se utilizam dos mesmos espaços?
Como trabalhar uma obra como esta em sala de aula? Como desmistificar questões que envolvem sexualidade na escola, nas aulas de Artes Visuais? Por que elementos sexuais pode ser explorados atualmente extensivamente pelas mídias e expostos a todos os tipos de público e todas as faixas etárias e num trabalho artístico provoca tanto repúdio, ojeriza?
Postado por: Flávia Pedrosa

Comentários

Anônimo disse…
os alunos de artes visuais não têm autoridade para falar de vandalismo. Quando a gente precisava das pranchetas de desenho técnico, estas haviam sido danificadas pelos estudantes deste curso. nunca fomos à favor de proibir. pelo contrário. por nós, podiam usar à vontade,visando que as aulas deste curso são à noite, e não nos atrapalharia em nada, desde que fosse feito o uso correto, sem danificar as mesas. não tinha como ser um de nós, pois muitas delas estavam meladas de tinta guache, cola, material não utilizado por nós. além disso, como há duas salas destinadas para isto, a única sala que possuía estes problemas era a que era liberada para os alunos de artes. as réguas eram quebradas, pois os alunos deste curso não sabem,por exemplo, que a superfície da prancheta deve ter uma régua na posição certa, e com uma espécie de "pano" que diminui o atrito com o papel e minimiza as deformações da mesa na hora de desenhar.
Anônimo disse…
OS DEZ MANDAMENTOS PARA SE TORNAR UM BOM “PRÁTICO”.

1°- DOMINAR AS QUATRO OPERAÇÕES BÁSICAS “DA MATEMÁTICA”.

2°-NÃO TOLERAR MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS “NEM TENTAR COMPREENDÊ-LAS”.

3°- MANTER TOTAL DESCONHECIMETO DAS RELIGIÕES PAGÃS.

4°- CONSERVAR A CASTIDADE “SOB QUALQUER CIRCUNSTÂNCIA”.

5°- CONSERVAR OS VALORES “MESMO QUE FAÇA CONFUSÃO QUANTO À ELE.”

6°- CONFUNDIR SINCRETISMO COM SAFADAGEM.

7°- TER O PATRIMONIALISMO COMO VALOR INCONTESTE.



OBS.: TRÊS ÚLTIMOS MANDAMENTOS EM ELABORAÇÃO...

LORD BYRON
cfa.

Postagens mais visitadas deste blog

RCNEI - Resumo Artes Visuais

Introdução:

As Artes Visuais expressam, comunicam e atribuem sentidos a sensações, sentimentos, pensamentos e realidade por vários meios, dentre eles; linhas formas, pontos, etc.
As Artes Visuais estão presentes no dia-a-dia da criança, de formas bem simples como: rabiscar e desenhar no chão, na areia, em muros, sendo feitos com os materiais mais diversos, que podem ser encontrados por acaso.
Artes Visuais são linguagens, por isso é uma forma muito importante de expressão e comunicação humanas, isto justifica sua presença na educação infantil.

Presença das Artes Visuais na Educação Infantil:
Idéias e práticas correntes.

A presença das Artes Visuais na Educação Infantil, com o tempo, mostra o desencontro entre teoria e a prática. Em muitas propostas as Artes Visuais são vistas como passatempos sem significado, ou como uma prática meramente decorativa, que pode vir a ser utilizada como reforço de aprendizagem em vários conteúdos.
Porém pesquisas desenvolvidas em diferentes campos das ciências …

Arte como Educação e Cidadania - Por Ana Mae Barbosa

"Não é possível conhecer um país sem conhecer e compreender sua arte - essa é a opinião da professora Ana Mae Barbosa, da Escola e Comunicações e Artes da USP. "Um país só pode ser considerado culturalmente desenvolvido se ele tem uma alta produção e também uma alta compreensão dessa produção", declara. "A linguagem visual nos domina no mundo lá fora e não há nenhuma preocupação dentro da escola em preparar o aluno para ler essas imagens. O público quer conhecer; falta educação para a arte".
Na opinião de Ana, os professores do ensino fundamental e médio costumam priorizar a linguagem científica e discursiva, mas é preciso que o aluno tenha também uma alfabetização visual para compreender a linguagem que o rodeia em outdoors, na televisão, no computador. "É importante entender arte, que é a representação do país por seus próprios membros", ela ressalta. "E a configuração visual do país é dada pelas artes plásticas".
Ana afirma que até a décad…

Como fazer uma animação com bonecos!

Não é tão difícil fazer uma animação com bonecos e dá para ensinar aos seus alunos a partir de um passo a passo super simples e fácil que eu encontrei aqui pela internet onde explica para crianças como fazer uma animação com bonecos e curiosidades sobre como são feitos os filmes de animação com massa de modelar:

Conheça o passo a passo da animação com bonecos:

A primeira coisa a fazer é pensar na história e desenvolver um roteiro. Pode ser algo do tipo: "Um homem vai à padaria comprar pão, mas esquece o pão lá".

É feito o storyboard: quadrinhos com desenhos de cada cena, mostrando como será a ação do boneco e o enquadramento da câmera.

O modelista começa a construir os bonecos e cenários.

Com cenários e bonecos prontos, é hora de pensar na iluminação, como em uma filmagem convencional.

Começa a animação. São feitas 24 fotos para cada segundo de filme, que ao serem projetadas na seqüência, criam a sensação de movimento. Dependendo da ação, é possível reduzir esse número para 12 fot…