Pular para o conteúdo principal

Nise da Silveira e o Museu do Inconsciente

Olá gente,
a partir de hoje estarei postando imagens da coleção principal do Museu do Inconsciente, que fica localizado no bairro do Engenho de Dentro, no Rio de Janeiro. Na postagem de hoje tem um pouco da história de vida do ser maravilhoso que foi Nise da silveira.
Algumas obras do Museu do Inconsciente:
Isaac Liberato
Fernando Diniz


Adelina Gomes




Raphael Domingues




Octávio Ignácio




Nise da Silveira nasce na cidade de Maceio, em 1906, e nessa mesma cidade inicia sua formação escolar. No ano de 1921 já cursava medicina na faculdade de Medicina da Bahia e em 1926 foi diplomada, sendo a única mulher entre os 157 homens da turma. No ano de 1927, casada com o sanitarista Mário Magalhães de Silveira, muda-se para a cidade do Rio de Janeiro, onde passa a conviver com o meio artístico daquela cidade. Em 1933 estagia na clínica neurológica de Antônio Austregésilo. Nesse mesmo ano é aprovada em concurso e começa a trabalhar no Serviço de Assistência a Psicopatas e Profilaxia Mental do Hospital da Praia Vermelha.
Denunciada por uma enfermeira, em 1936, pela posse de livros marxistas é mantida em reclusão por 18 meses, no presídio Frei Caneca. Passa oito anos afastada do serviço público, devido a questões políticas. Em 1944 é reintegrada ao serviço público e inicia seu trabalho no "Centro Psiquiátrico Nacional Pedro II", no Engenho de Dentro. Mas, por não aceitar os métodos de tratamento nas enfermarias, recusando-se a aplicar eletrochoques em pacientes, é transferida para o trabalho com terapia ocupacional, onde criará a oportunidade de conduzir uma revolução dentro da instituição, através da fundação da "Seção de Terapêutica Ocupacional".

Antes que Nise da silveira se ocupasse desse setor, a terapia era feita através de tradicionais tarefas de limpeza e manutenção, que os pacientes exerciam sob o título de terapia ocupacional. Mas, numa atitude corajosa, ela instala ateliês de pintura e modelagem, com o objetivo de possibilitar aos doentes, o reatamento de seus vínculos com a realidade através da expressão simbólica e da criatividade, revolucionando a Psiquiatria então praticada no país. Através desse trabalho pioneiro os pacientes passaram a produzir obras de artes plásticas, e em 1952, Nise da Silveira, funda o Museu de Imagens do Inconsciente, no Engenho de Dentro, Rio de Janeiro, que tinha por principal objetivo ser um centro de estudo e pesquisa. Mas, também se destinava à preservar os trabalhos produzidos nos estúdios de modelagem e pintura e, embora, não fosse objetivo da terapia a revelação de novos artistas, ficou dificil negar que alguns pacientes se destacavam pela qualidade de suas obras e entre esses podemos citar os trabalhos de Adelina Gomes, Carlos Pertuis, Fernando Diniz e Isaac Liberato entre outros.

Eliane Honorata.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RCNEI - Resumo Artes Visuais

Introdução:

As Artes Visuais expressam, comunicam e atribuem sentidos a sensações, sentimentos, pensamentos e realidade por vários meios, dentre eles; linhas formas, pontos, etc.
As Artes Visuais estão presentes no dia-a-dia da criança, de formas bem simples como: rabiscar e desenhar no chão, na areia, em muros, sendo feitos com os materiais mais diversos, que podem ser encontrados por acaso.
Artes Visuais são linguagens, por isso é uma forma muito importante de expressão e comunicação humanas, isto justifica sua presença na educação infantil.

Presença das Artes Visuais na Educação Infantil:
Idéias e práticas correntes.

A presença das Artes Visuais na Educação Infantil, com o tempo, mostra o desencontro entre teoria e a prática. Em muitas propostas as Artes Visuais são vistas como passatempos sem significado, ou como uma prática meramente decorativa, que pode vir a ser utilizada como reforço de aprendizagem em vários conteúdos.
Porém pesquisas desenvolvidas em diferentes campos das ciências …

Arte como Educação e Cidadania - Por Ana Mae Barbosa

"Não é possível conhecer um país sem conhecer e compreender sua arte - essa é a opinião da professora Ana Mae Barbosa, da Escola e Comunicações e Artes da USP. "Um país só pode ser considerado culturalmente desenvolvido se ele tem uma alta produção e também uma alta compreensão dessa produção", declara. "A linguagem visual nos domina no mundo lá fora e não há nenhuma preocupação dentro da escola em preparar o aluno para ler essas imagens. O público quer conhecer; falta educação para a arte".
Na opinião de Ana, os professores do ensino fundamental e médio costumam priorizar a linguagem científica e discursiva, mas é preciso que o aluno tenha também uma alfabetização visual para compreender a linguagem que o rodeia em outdoors, na televisão, no computador. "É importante entender arte, que é a representação do país por seus próprios membros", ela ressalta. "E a configuração visual do país é dada pelas artes plásticas".
Ana afirma que até a décad…

Como fazer uma animação com bonecos!

Não é tão difícil fazer uma animação com bonecos e dá para ensinar aos seus alunos a partir de um passo a passo super simples e fácil que eu encontrei aqui pela internet onde explica para crianças como fazer uma animação com bonecos e curiosidades sobre como são feitos os filmes de animação com massa de modelar:

Conheça o passo a passo da animação com bonecos:

A primeira coisa a fazer é pensar na história e desenvolver um roteiro. Pode ser algo do tipo: "Um homem vai à padaria comprar pão, mas esquece o pão lá".

É feito o storyboard: quadrinhos com desenhos de cada cena, mostrando como será a ação do boneco e o enquadramento da câmera.

O modelista começa a construir os bonecos e cenários.

Com cenários e bonecos prontos, é hora de pensar na iluminação, como em uma filmagem convencional.

Começa a animação. São feitas 24 fotos para cada segundo de filme, que ao serem projetadas na seqüência, criam a sensação de movimento. Dependendo da ação, é possível reduzir esse número para 12 fot…