Pular para o conteúdo principal

Arte, cultura e lazer: faça fazer valer!!!

Nesta segunda-feira, 13 de julho de 2009, comemorou-se, no espaço Vão Livre - Galeria do Arte na Escola, os 19 anos da promulgação da Lei Federal nº 8.069. Esta importante lei se preocupa com a proteção integral à criança e ao adolescente, procurando defender esses seres de toda forma de negligência, exploração, violência, discriminação, crueldade e opressão, tentando garantir-lhes condições de liberdade e dignidade. Sendo uma Lei inovadora, o ECA compartilha as responsabilidades entre o Estado, as famílias e a sociedade, promovendo a defesa dos direitos e garantindo a participação dos cidadãos nos processos de formulação, execução e monitoramento das políticas públicas de atendimento à infância e à adolescência.
No Brasil, o ECA substituiu o Código de Menores, sistematizado em 1979 e com pouca representatividade política e social. O ECA, diferentemente do código anterior, surgiu de uma intensa mobilização política e social, no contexto da redemocratização do país, que resultou na aprovação pela Assembléia Constituinte, dos artigos. 227 e 228 da Constituição Federal, e, posteriormente, pelo Congresso Nacional, da Lei nº 8.069/90 – do ECA.
No espaço Vão Livre - Galeria do Arte na Escola, localizado no 1º andar da Biblioteca Central da UFPB, comemoramos essa importante data com a abertura da exposição Arte, cultura e lazer: faça fazer valer!!!, que apresenta o resultado das atividades pedagógicas em artes visuais desenvolvidas pelo Centro Livre Meninada I (CLM I), que está localizado à rua Osvaldo Pessoa, 552, em Jaguaribe. O CLM I, um dos núcleos do Peti na cidade de João Pessoa/PB, tem como coordenadora a pedagoga Catarina Santos Arruda Costa. Há cerca de três anos Catarina vem desenvolvendo, junto com a equipe de educadores sociais, um interessante trabalho no qual o teatro, a música e as artes visuais ditam as propostas que ajudam a combater e criar alternativas prazerosas ao trabalho infantil.
Nesta exposição, estão trabalhos de artes visuais, que exploram desenhos, pinturas e instalações. São trabalhos que brotam de um diálogo com as crianças e os adolescentes, ao considerar suas necessidades em relação ao processo de democratização do acesso à arte e à cultura.
Os trabalhos expostos nesta galeria, demonstram que, por intermédio da vivência com atividades artísticas, as crianças e adolescente da cidade de João Pessoa, que participam das atividades do CLM I, vêm se tornando sujeitos de sua história, tendo a oportunidade de materializar suas idéias e emoções e usufruindo dos benefícios da cidadania, da cultura e da socialização.
Essas conquistas precisam ser celebradas a cada dia por todos nós, então parabenizamos à coordenação do CLM I pelas conquistas obtidas e pela oportunidade de mostrar um pouco do que vem sendo feito para demonstrar que arte, cultura e lazer é preciso fazer valer!!!

Pessoal, a exposição permanecerá no espaço até o dia 13 de agosto de 2009. Não percam a oportunidade de conhecer esse excelente trabalho e de aprender com essa rica experiência!

Erinaldo Alves do Nascimento/Eliane Honorata /Beto Camara.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RCNEI - Resumo Artes Visuais

Introdução:

As Artes Visuais expressam, comunicam e atribuem sentidos a sensações, sentimentos, pensamentos e realidade por vários meios, dentre eles; linhas formas, pontos, etc.
As Artes Visuais estão presentes no dia-a-dia da criança, de formas bem simples como: rabiscar e desenhar no chão, na areia, em muros, sendo feitos com os materiais mais diversos, que podem ser encontrados por acaso.
Artes Visuais são linguagens, por isso é uma forma muito importante de expressão e comunicação humanas, isto justifica sua presença na educação infantil.

Presença das Artes Visuais na Educação Infantil:
Idéias e práticas correntes.

A presença das Artes Visuais na Educação Infantil, com o tempo, mostra o desencontro entre teoria e a prática. Em muitas propostas as Artes Visuais são vistas como passatempos sem significado, ou como uma prática meramente decorativa, que pode vir a ser utilizada como reforço de aprendizagem em vários conteúdos.
Porém pesquisas desenvolvidas em diferentes campos das ciências …

Arte como Educação e Cidadania - Por Ana Mae Barbosa

"Não é possível conhecer um país sem conhecer e compreender sua arte - essa é a opinião da professora Ana Mae Barbosa, da Escola e Comunicações e Artes da USP. "Um país só pode ser considerado culturalmente desenvolvido se ele tem uma alta produção e também uma alta compreensão dessa produção", declara. "A linguagem visual nos domina no mundo lá fora e não há nenhuma preocupação dentro da escola em preparar o aluno para ler essas imagens. O público quer conhecer; falta educação para a arte".
Na opinião de Ana, os professores do ensino fundamental e médio costumam priorizar a linguagem científica e discursiva, mas é preciso que o aluno tenha também uma alfabetização visual para compreender a linguagem que o rodeia em outdoors, na televisão, no computador. "É importante entender arte, que é a representação do país por seus próprios membros", ela ressalta. "E a configuração visual do país é dada pelas artes plásticas".
Ana afirma que até a décad…

Como fazer uma animação com bonecos!

Não é tão difícil fazer uma animação com bonecos e dá para ensinar aos seus alunos a partir de um passo a passo super simples e fácil que eu encontrei aqui pela internet onde explica para crianças como fazer uma animação com bonecos e curiosidades sobre como são feitos os filmes de animação com massa de modelar:

Conheça o passo a passo da animação com bonecos:

A primeira coisa a fazer é pensar na história e desenvolver um roteiro. Pode ser algo do tipo: "Um homem vai à padaria comprar pão, mas esquece o pão lá".

É feito o storyboard: quadrinhos com desenhos de cada cena, mostrando como será a ação do boneco e o enquadramento da câmera.

O modelista começa a construir os bonecos e cenários.

Com cenários e bonecos prontos, é hora de pensar na iluminação, como em uma filmagem convencional.

Começa a animação. São feitas 24 fotos para cada segundo de filme, que ao serem projetadas na seqüência, criam a sensação de movimento. Dependendo da ação, é possível reduzir esse número para 12 fot…