Pular para o conteúdo principal

Relaçoes de poder na construçao de praças e monumentos em Joao Pessoa



Uma das principais características da maioria desses monumentos da capital pessoense é que eles estão relacionados com o estabelecimento de um novo tipo de poder e quase sempre tentavam consolidar novas idéias. Enquanto durante o Império, o que predominavam eram as igrejas e seus adros e cruzeiros, com a chegada da República esses ícones começam a ser destruídos. “A República é laica, tenta tirar os monumentos sacros para em seu lugar colocar representações da nova estrutura social”, conta José Octávio. Pelo menos quatro locais onde hoje existem praças eram igrejas, que foram “empurradas” para espaços menos nobres e destacados. Como no caso da Igreja do Rosário dos Pretos, erguida originalmente onde hoje está o Ponto de Cem Réis, foi derrubada para alargar o local, sendo reconstruída na década de 20 em Jaguaribe pelo Frei Mar-tinho. E essa foi apenas uma das muitas modificações que foram feitas na praça, que passou por pelo menos dez reformas. Outra igreja que foi “afastada” foi a Virgem Mãe dos Homens, derrubada para dar lugar à praça e ao busto de Antônio Pessoa, também relacionado à Revolução de 30, e reconstruída mais para frente na mesma avenida Odon Bezerra. Onde hoje está a Praça 1817, antes era a Igreja Nossa Senhora das Mercês, retirada por conveniências do bonde elétrico que foi instalado no local e reconstruída na avenida Padre Meira, sem metade de seu valor Barroco. E quem passa hoje pela frente do Palácio da Redenção nem faz idéia de que entre ele e a Faculdade de Direito, onde hoje está um novo monumento a João Pessoa, havia uma igreja, batizada de Nossa Senhora do Carmo. Foi o próprio João Pessoa que, enquanto governador, mandou derrubar a construção para dar lugar a um jardim. Esse tipo de situação foi muito comum na década de 20, que já fazia uma preparação para a Revolução. E também era uma forma de reduzir o poder da Igreja, tirando de cenas seus principais ícones, dando lugar a espaços que elevam os príncipios republicanos e do poder que está se instalando. “Sempre parte do sagrado para o profano, com templos religiosos dando lugar a coretos, onde havia festas, e praças, que são espaços absolutamente públicos”, explica José Octávio.
ALINE OLIVEIRA DO JORNAL DA PARAÍBA - 20.03.2006

Comentários

Anônimo disse…
QugKce [url=http://www.outletmonclerspacciopiumini.com/]Moncler Piumini[/url] PhtQgl http://www.outletmonclerspacciopiumini.com/

VybYct [url=http://www.vnikefree.com/]Nike Free Run Danmark[/url] JfkEea http://www.vnikefree.com/

GgzVum [url=http://www.outletmonclerspaccio.com/]outlet Moncler[/url] NnlNlt http://www.outletmonclerspaccio.com/

FaqCvz [url=http://www.Jakker2canadagoose.com/]Canada Goose Jakke[/url] YadWbp http://www.Jakker2canadagoose.com/

InyEft [url=http://www.parkajakker4canadagoose.com/]Canada Goose[/url] CewIvm http://www.parkajakker4canadagoose.com/

DddKop [url=http://www.jakke2canadagoose.com/]Canada Goose Jakke[/url] BkoFqp http://www.jakke2canadagoose.com/

KbzGcf [url=http://www.canadagoosefromcanada.com/]Canada Goose Jakker[/url] YoyZos http://www.canadagoosefromcanada.com/

Postagens mais visitadas deste blog

RCNEI - Resumo Artes Visuais

Introdução:

As Artes Visuais expressam, comunicam e atribuem sentidos a sensações, sentimentos, pensamentos e realidade por vários meios, dentre eles; linhas formas, pontos, etc.
As Artes Visuais estão presentes no dia-a-dia da criança, de formas bem simples como: rabiscar e desenhar no chão, na areia, em muros, sendo feitos com os materiais mais diversos, que podem ser encontrados por acaso.
Artes Visuais são linguagens, por isso é uma forma muito importante de expressão e comunicação humanas, isto justifica sua presença na educação infantil.

Presença das Artes Visuais na Educação Infantil:
Idéias e práticas correntes.

A presença das Artes Visuais na Educação Infantil, com o tempo, mostra o desencontro entre teoria e a prática. Em muitas propostas as Artes Visuais são vistas como passatempos sem significado, ou como uma prática meramente decorativa, que pode vir a ser utilizada como reforço de aprendizagem em vários conteúdos.
Porém pesquisas desenvolvidas em diferentes campos das ciências …

Arte como Educação e Cidadania - Por Ana Mae Barbosa

"Não é possível conhecer um país sem conhecer e compreender sua arte - essa é a opinião da professora Ana Mae Barbosa, da Escola e Comunicações e Artes da USP. "Um país só pode ser considerado culturalmente desenvolvido se ele tem uma alta produção e também uma alta compreensão dessa produção", declara. "A linguagem visual nos domina no mundo lá fora e não há nenhuma preocupação dentro da escola em preparar o aluno para ler essas imagens. O público quer conhecer; falta educação para a arte".
Na opinião de Ana, os professores do ensino fundamental e médio costumam priorizar a linguagem científica e discursiva, mas é preciso que o aluno tenha também uma alfabetização visual para compreender a linguagem que o rodeia em outdoors, na televisão, no computador. "É importante entender arte, que é a representação do país por seus próprios membros", ela ressalta. "E a configuração visual do país é dada pelas artes plásticas".
Ana afirma que até a décad…

Como fazer uma animação com bonecos!

Não é tão difícil fazer uma animação com bonecos e dá para ensinar aos seus alunos a partir de um passo a passo super simples e fácil que eu encontrei aqui pela internet onde explica para crianças como fazer uma animação com bonecos e curiosidades sobre como são feitos os filmes de animação com massa de modelar:

Conheça o passo a passo da animação com bonecos:

A primeira coisa a fazer é pensar na história e desenvolver um roteiro. Pode ser algo do tipo: "Um homem vai à padaria comprar pão, mas esquece o pão lá".

É feito o storyboard: quadrinhos com desenhos de cada cena, mostrando como será a ação do boneco e o enquadramento da câmera.

O modelista começa a construir os bonecos e cenários.

Com cenários e bonecos prontos, é hora de pensar na iluminação, como em uma filmagem convencional.

Começa a animação. São feitas 24 fotos para cada segundo de filme, que ao serem projetadas na seqüência, criam a sensação de movimento. Dependendo da ação, é possível reduzir esse número para 12 fot…