Pular para o conteúdo principal

Ensino das artes visuais e a defesa do meio ambiente: uma proposta da prática de ensino.

Rio Jaguaribe

Professores da rede estadual desenvolvem projeto em defesa do meio ambiente

As professoras, Maria Rosicely F. de Oliveira e Andréa Germano de Barros estão desenvolvendo um projeto com o tema: “Rio Guaíba na UTI”.

O projeto é resultado de um trabalho que as duas estão realizando, através da prática de ensino na Universidade Federal da Paraíba e apresentando junto aos alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental José de Alencar, no Bairro Funcionários II, na Capital, onde lecionam.

O projeto foi apresentado, nesta quinta-feira (24), com os alunos da Escola José de Alencar, onde foi ressaltado o rio Guaíba de ontem, explorando a performance com sacos de lixo azuis e do rio Guaíba de hoje, momento em que os alunos puxaram sacos pretos, cobrindo os azuis. Em seguida, o grupo se dirigiu ao rio, onde usaram placas de protesto contra a poluição. Os alunos representaram uma vitória régia com os sacos e uma performance com a palavra S.O.S, usando os próprios corpos ligados com sacos de lixo.

De acordo com as professoras, o projeto nasceu da necessidade dos alunos da escola, que estavam incomodados com a poluição do rio Jaguaribe, que fica próximo as suas casas. O estudo explora as artes visuais e o meio ambiente como tema transversal, trabalhando com a intervenção, que é uma característica da arte contemporânea, e explora diferentes suportes. “Deste modo inserimos os alunos num contexto atual, empregando arte para denunciar e conservar o meio ambiente”, ressaltou Andréa.

O objetivo principal do projeto é abordar o tema: “Meio Ambiente – Poluição dos rios”, incentivando a arte como protesto contra os efeitos danosos no rio Guaíba. Num momento de profunda crise ambiental, ressalta o estudo, quando se reconhece o planeta terra como a casa de todos, faz-se necessário à realização de projetos focados na educação ambiental, alertando sobre danos ao meio ambiente.

O rio Jaguaribe atravessa a reserva florestal do Jardim Botânico, corta 23 bairros da Capital paraibana e deságua no Oceano Atlântico. Este rio sofre, atualmente com a poluição urbana. A autoras do projeto defendem o desafio de aproximar a escola da vida dos alunos, tornando os conteúdos mais significativos e relevantes. O projeto emprega o potencial da arte contemporânea para denunciar a poluição do rio Jaguaribe, numa ação pioneira na cidade.
Atualizado em ( 29-Apr-2008 )

Notícia divulgada no site oficial do Governo do Estado da Paraíba
http://www.sec.pb.gov.br/sec2007/index.php?option=com_content&task=view&id=823&Itemid=56
Proposta orientada e supervisionada pelo prof. Dr. Erinaldo Alves do Nascimento.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RCNEI - Resumo Artes Visuais

Introdução:

As Artes Visuais expressam, comunicam e atribuem sentidos a sensações, sentimentos, pensamentos e realidade por vários meios, dentre eles; linhas formas, pontos, etc.
As Artes Visuais estão presentes no dia-a-dia da criança, de formas bem simples como: rabiscar e desenhar no chão, na areia, em muros, sendo feitos com os materiais mais diversos, que podem ser encontrados por acaso.
Artes Visuais são linguagens, por isso é uma forma muito importante de expressão e comunicação humanas, isto justifica sua presença na educação infantil.

Presença das Artes Visuais na Educação Infantil:
Idéias e práticas correntes.

A presença das Artes Visuais na Educação Infantil, com o tempo, mostra o desencontro entre teoria e a prática. Em muitas propostas as Artes Visuais são vistas como passatempos sem significado, ou como uma prática meramente decorativa, que pode vir a ser utilizada como reforço de aprendizagem em vários conteúdos.
Porém pesquisas desenvolvidas em diferentes campos das ciências …

Arte como Educação e Cidadania - Por Ana Mae Barbosa

"Não é possível conhecer um país sem conhecer e compreender sua arte - essa é a opinião da professora Ana Mae Barbosa, da Escola e Comunicações e Artes da USP. "Um país só pode ser considerado culturalmente desenvolvido se ele tem uma alta produção e também uma alta compreensão dessa produção", declara. "A linguagem visual nos domina no mundo lá fora e não há nenhuma preocupação dentro da escola em preparar o aluno para ler essas imagens. O público quer conhecer; falta educação para a arte".
Na opinião de Ana, os professores do ensino fundamental e médio costumam priorizar a linguagem científica e discursiva, mas é preciso que o aluno tenha também uma alfabetização visual para compreender a linguagem que o rodeia em outdoors, na televisão, no computador. "É importante entender arte, que é a representação do país por seus próprios membros", ela ressalta. "E a configuração visual do país é dada pelas artes plásticas".
Ana afirma que até a décad…

Como fazer uma animação com bonecos!

Não é tão difícil fazer uma animação com bonecos e dá para ensinar aos seus alunos a partir de um passo a passo super simples e fácil que eu encontrei aqui pela internet onde explica para crianças como fazer uma animação com bonecos e curiosidades sobre como são feitos os filmes de animação com massa de modelar:

Conheça o passo a passo da animação com bonecos:

A primeira coisa a fazer é pensar na história e desenvolver um roteiro. Pode ser algo do tipo: "Um homem vai à padaria comprar pão, mas esquece o pão lá".

É feito o storyboard: quadrinhos com desenhos de cada cena, mostrando como será a ação do boneco e o enquadramento da câmera.

O modelista começa a construir os bonecos e cenários.

Com cenários e bonecos prontos, é hora de pensar na iluminação, como em uma filmagem convencional.

Começa a animação. São feitas 24 fotos para cada segundo de filme, que ao serem projetadas na seqüência, criam a sensação de movimento. Dependendo da ação, é possível reduzir esse número para 12 fot…