Pular para o conteúdo principal

Familiarizando-se com conceitos da arte contemporânea: livro de artistas


Waltércio Caldas
Matisse/Talco 1978



Livro do artista de Edgardo Antonio Vigo.
Fonte da imagem: www.escaner.cl/escaner75/acorreo.html

Modalidade de criação artística surgida no modernismo, quando foi empregada por Marcel Duchamp, no dadaísmo, e por Kasimir Malevich, no suprematismo.É um desdobramento do conceitualismo na arte. Difunde-se a partir da década de 1960, sendo bastante explorada pelos artistas integrantes da Pop Art, da arte conceitual, da arte povera e da arte terra. Foi empregada também por Mario Mers, Joseph Beuys, Dennis Oppenheim, Andy Warhol.
No Brasil, são os pioneiros dessa técnica Lygia Pape (“Livro da Criação), Julio Plaza (Livro Objeto) e Dillon Filho (Livros-poemas). Prosseguiram com a experiência Carmela Gross, Artur Matuck, Gabriel Borba, Amélia Toledo, Fernando Barata, Paulo Baravelli, Wesley Duke Lee, Anna Bella Geiger, Regina Vater, Ivald Granato;
Adota o livro como suporte de criação artística, explorando suas características específicas: serialidade e seqüência espaço-temporal da informação. Apresenta-se por meio de textos xerocados, impressos em papel barato, formato de bolsos, livro-objeto, livros construído com materiais diferentes do papel, séries fotográficas, apresentando informações autobiográficas, políticas, filosóficas, narrativas, livros eletrônicos, etc.
Como exemplo pode-se citar os trabalhos em off-set com várias tiragens e os livros artesanais, com poucas tiragens, que utilizam processos serigráficos, fotográficos, fotográficos ou xerocados, o livro único.
Para conhecer vários livros de artistas na web, ver: http://arteonline.arq.br/arteonline4/definition.htm
A violação do livro por artistas enfrenta problemas relacionados à deterioração do livro. Para conhecer essa problematização, ver discussão contida no site www.overmundo.com.br/banco/por-que-o-artista-

Erinaldo Alves
Agosto, 2007

Comentários

Sarah Falcão disse…
Professor, vale lembrar também que a primeira exposição do NAC aconteceu na biblioteca central e era uma reunião de livros de artistas. Muito legal isso, principalmente por ter sido numa época onde aqui em João Pessoa isso jamais havia sido visto.

Abçs!!!

Postagens mais visitadas deste blog

RCNEI - Resumo Artes Visuais

Introdução:

As Artes Visuais expressam, comunicam e atribuem sentidos a sensações, sentimentos, pensamentos e realidade por vários meios, dentre eles; linhas formas, pontos, etc.
As Artes Visuais estão presentes no dia-a-dia da criança, de formas bem simples como: rabiscar e desenhar no chão, na areia, em muros, sendo feitos com os materiais mais diversos, que podem ser encontrados por acaso.
Artes Visuais são linguagens, por isso é uma forma muito importante de expressão e comunicação humanas, isto justifica sua presença na educação infantil.

Presença das Artes Visuais na Educação Infantil:
Idéias e práticas correntes.

A presença das Artes Visuais na Educação Infantil, com o tempo, mostra o desencontro entre teoria e a prática. Em muitas propostas as Artes Visuais são vistas como passatempos sem significado, ou como uma prática meramente decorativa, que pode vir a ser utilizada como reforço de aprendizagem em vários conteúdos.
Porém pesquisas desenvolvidas em diferentes campos das ciências …

Arte como Educação e Cidadania - Por Ana Mae Barbosa

"Não é possível conhecer um país sem conhecer e compreender sua arte - essa é a opinião da professora Ana Mae Barbosa, da Escola e Comunicações e Artes da USP. "Um país só pode ser considerado culturalmente desenvolvido se ele tem uma alta produção e também uma alta compreensão dessa produção", declara. "A linguagem visual nos domina no mundo lá fora e não há nenhuma preocupação dentro da escola em preparar o aluno para ler essas imagens. O público quer conhecer; falta educação para a arte".
Na opinião de Ana, os professores do ensino fundamental e médio costumam priorizar a linguagem científica e discursiva, mas é preciso que o aluno tenha também uma alfabetização visual para compreender a linguagem que o rodeia em outdoors, na televisão, no computador. "É importante entender arte, que é a representação do país por seus próprios membros", ela ressalta. "E a configuração visual do país é dada pelas artes plásticas".
Ana afirma que até a décad…

Como fazer uma animação com bonecos!

Não é tão difícil fazer uma animação com bonecos e dá para ensinar aos seus alunos a partir de um passo a passo super simples e fácil que eu encontrei aqui pela internet onde explica para crianças como fazer uma animação com bonecos e curiosidades sobre como são feitos os filmes de animação com massa de modelar:

Conheça o passo a passo da animação com bonecos:

A primeira coisa a fazer é pensar na história e desenvolver um roteiro. Pode ser algo do tipo: "Um homem vai à padaria comprar pão, mas esquece o pão lá".

É feito o storyboard: quadrinhos com desenhos de cada cena, mostrando como será a ação do boneco e o enquadramento da câmera.

O modelista começa a construir os bonecos e cenários.

Com cenários e bonecos prontos, é hora de pensar na iluminação, como em uma filmagem convencional.

Começa a animação. São feitas 24 fotos para cada segundo de filme, que ao serem projetadas na seqüência, criam a sensação de movimento. Dependendo da ação, é possível reduzir esse número para 12 fot…