Pular para o conteúdo principal

II SEMANA DE ARTES VISUAIS DO IFCE





A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE ARTES VISUAIS: PERSPECTIVAS, DESAFIOS E ESTRATÉGIAS DO IFCE.

De 22 a 26 de agosto de 2011


A Semana de Artes Visuais do IFCE é uma atividade acadêmico-científico-cultural do Curso de Licenciatura em Artes Visuais - CLAV, organizada como fórum institucional para discutir temáticas que envolvem a formação do artista-professor-pesquisador. Em sua segunda edição, o evento dá visibilidade à produção acadêmica de artistas-professores experientes e iniciantes, sob diferentes recortes e perspectivas, que evidenciam as práticas educativas em artes visuais e seus desdobramentos na contemporaneidade.


O IFCE tem empreendido esforços para efetivar o CLAV como formação inicial do artista-professor-pesquisador. A qualificação do corpo docente tem conseqüências positivas no cotidiano acadêmico, mas o curso ainda precisa de mais professores e de mais laboratórios. As alterações da matriz curricular já permitem a eleição de aprendizagem em procedimentos artísticos, porém, ainda não se discute aspectos da Economia Criativa nessa formação inicial.
Atualmente, tomar a atividade artística dos licenciandos como ponto de partida para as reflexões sobre a docência, vinculando-as as práticas do estágio supervisionado é o desafio mais evidente do curso. A escola pública em suas diversas faces não é atraente e pouco seduz jovens artistas-professores. Como, então, orientá-los para atuar com alunos não ouvintes, não videntes, não falantes? Mesmo que o licenciado faça a opção em ser professor, não se pode excluir dessas reflexões as estratégias de formação solidária desenvolvidas entres os próprios alunos, seus grupos e coletivos de arte.


As políticas públicas para o ensino de Arte estão invisíveis. A demanda por professores de artes visuais já não se concentra apenas no ensino formal. A mediação cultural tem se tornado um atrativo para os licenciandos, que disputam as reduzidas vagas de estágio profissional nos centros culturais da cidade. Atuar como docente em projetos sociais de qualificação profissional parece ser alternativa para aqueles que não desejam se engajar na escola formal. Portanto, oportunizar a discussão dessas e outras questões na formação inicial do artista-professor-pesquisador é o objetivo da II SAVIFCE.


Realização
IRIS – Grupo de Estudos da Formação de Professores de Artes Visuais do IFCE

PROGRAMAÇÃO II SEMANA DE ARTES VISUAIS DO IFCE


Dia 22 de agosto - Anexo Aldeota


08:00h - Recepção / Credenciamento

09:00h - Mesa Redonda: A qualificação dos professores e as perspectivas da Licenciatura em Artes Visuais do IFCE. Debatedores: Prof. Max Ximenes de Lima (IFCE); Prof. Herbert Rolim (IFCE) e Prof. Sebastião de Paula (IFCE).

Mediador: Prof. Gilberto Machado



Dia 23 de agosto - Anexo Aldeota


08:00h - Mostra de pesquisas em Artes Visuais. Mediador: Prof.Gilberto Machado


10:00h - Mesa Redonda I: A formação inicial de professores de artes visuais no âmbito institucional: compartilhando experiências. Debatedores: Carlos Velázquez Rueda(UNIFOR) Luciane Goldberg (UFC), Flávia Pedrosa (UNIVASF).
Mediador: Prof. Gilberto Machado

13:30h - Mini cursos

14:00h - Conferência I: Clube de Mulheres: Discutindo no feminino as artes visuais.

16:00h - Mostra de vídeos.


Dia 24 de agosto - Anexo Aldeota
08:00h - Mostra de pesquisas em Artes Visuais. Mediador: Prof. Pacelli Barroso

10:00h - Mesa Redonda II: Ações solidárias de formação artística: as estratégias dos coletivos de arte. Debatedores: Selo Coletivo, Coletivo BASE, Amostragem e Monstra
Mediador: Prof. Wendel Medeiros

13:30h - Mini cursos

14:00h - Conferência II: A mediação cultural em centros de arte contemporânea de Fortaleza

17:00h - Reunião para criação da associação cearense de arte-educadores com a presidenta da AEBA, Flávia Pedrosa (UNIVASF).

25 de agosto - Anexo Aldeota

8:00h - Mostra de pesquisas em Artes Visuais. Mediador: Prof. Marcos Lopes

10:00h - Mesa Redonda III: Os desafios do estágio supervisionado e do estágio profissional na formação do artista professor. Debatedores: Ana Cláudia Uchoa (IFCE), Ana Cláudia (IFCE), Maria das Dores (IFCE), Flávia Pedrosa (UNIVASF).
Mediador: Prof. Marcos Lopes

13:30h - Mini cursos

14:00h - Conferência III: Economia Criativa e as estratégias de atuação dos artistas visuais em Fortaleza

Dia 26 de agosto - Anexo Aldeota


18:00h - Enceramento do Evento / calourada

Inscrições por adesão:
R$ 15,00 Reais para alunos veteranos e ex-alunos
R$ 10,00 Reais para alunos novatos

Obs: até o dia de abertura do evento (22 de agosto)


Postado por: Flávia Pedrosa Vasconcelos

Comentários

onde podemos comprar os ingressoss da calourada! mande me o CONTATO PARA STRELOCA@HOTMAIL.COM POR FAVOR,SÁO MAIS DE 10 INTERESSADOS EM COMPRAR,SOMOS DO IFCE DE LIMOEIRO DO NORTE-CE,ESTAMOS NA UECE DO ITAPERI NA V JORNADA DA NUTRICAO.PORTANTO NÃO DEIXE DE RESPONDER...OBG

Postagens mais visitadas deste blog

RCNEI - Resumo Artes Visuais

Introdução:

As Artes Visuais expressam, comunicam e atribuem sentidos a sensações, sentimentos, pensamentos e realidade por vários meios, dentre eles; linhas formas, pontos, etc.
As Artes Visuais estão presentes no dia-a-dia da criança, de formas bem simples como: rabiscar e desenhar no chão, na areia, em muros, sendo feitos com os materiais mais diversos, que podem ser encontrados por acaso.
Artes Visuais são linguagens, por isso é uma forma muito importante de expressão e comunicação humanas, isto justifica sua presença na educação infantil.

Presença das Artes Visuais na Educação Infantil:
Idéias e práticas correntes.

A presença das Artes Visuais na Educação Infantil, com o tempo, mostra o desencontro entre teoria e a prática. Em muitas propostas as Artes Visuais são vistas como passatempos sem significado, ou como uma prática meramente decorativa, que pode vir a ser utilizada como reforço de aprendizagem em vários conteúdos.
Porém pesquisas desenvolvidas em diferentes campos das ciências …

Arte como Educação e Cidadania - Por Ana Mae Barbosa

"Não é possível conhecer um país sem conhecer e compreender sua arte - essa é a opinião da professora Ana Mae Barbosa, da Escola e Comunicações e Artes da USP. "Um país só pode ser considerado culturalmente desenvolvido se ele tem uma alta produção e também uma alta compreensão dessa produção", declara. "A linguagem visual nos domina no mundo lá fora e não há nenhuma preocupação dentro da escola em preparar o aluno para ler essas imagens. O público quer conhecer; falta educação para a arte".
Na opinião de Ana, os professores do ensino fundamental e médio costumam priorizar a linguagem científica e discursiva, mas é preciso que o aluno tenha também uma alfabetização visual para compreender a linguagem que o rodeia em outdoors, na televisão, no computador. "É importante entender arte, que é a representação do país por seus próprios membros", ela ressalta. "E a configuração visual do país é dada pelas artes plásticas".
Ana afirma que até a décad…

Como fazer uma animação com bonecos!

Não é tão difícil fazer uma animação com bonecos e dá para ensinar aos seus alunos a partir de um passo a passo super simples e fácil que eu encontrei aqui pela internet onde explica para crianças como fazer uma animação com bonecos e curiosidades sobre como são feitos os filmes de animação com massa de modelar:

Conheça o passo a passo da animação com bonecos:

A primeira coisa a fazer é pensar na história e desenvolver um roteiro. Pode ser algo do tipo: "Um homem vai à padaria comprar pão, mas esquece o pão lá".

É feito o storyboard: quadrinhos com desenhos de cada cena, mostrando como será a ação do boneco e o enquadramento da câmera.

O modelista começa a construir os bonecos e cenários.

Com cenários e bonecos prontos, é hora de pensar na iluminação, como em uma filmagem convencional.

Começa a animação. São feitas 24 fotos para cada segundo de filme, que ao serem projetadas na seqüência, criam a sensação de movimento. Dependendo da ação, é possível reduzir esse número para 12 fot…