Pular para o conteúdo principal

Peças produzidas por alunos de escolas públicas estão em mostra até o fim do mês

Muito interessante a idéia da exposição intinerante dos trabalhos dos alunos da Escola Aberta. É uma forma de valorizar o esforço do aluno que vai, durante o fim de semana, para as oficinas nas escolas. Além de mostrar, em locais já consagrados, essa produção à sociedade, dando um retorno a esta do trabalho que está sendo realizado.


Show

Edição de sexta-feira, 26 de junho de 2009


Praça aberta para a cultura


Continua aberta no Centro Cultural São Francisco (CCSF) a exposição itinerante dos Programas Ciranda Curricular e Escola Aberta, vinculados à Secretaria de Educação e Cultura de João Pessoa (Sedec). O CCSF está localizado na Praça São Francisco, no Centro, e está aberto à visitação de terça-feira a domingo, no horário das 9h às 12h e das 14h às 17h. A mostra será encerrada no dia 30 deste mês.


Trabalhos são desenvolvidos em projeto nos finais de semana Foto: Ovidio Carvalho/ON/D.A. Press
A Secretaria de Comunicação Social da Prefeitura de João Pessoa (Secom) informou que o objetivo da exposição é divulgar as atividades realizadas nos finais de semana em 59 escolas da rede municipal de ensino. A mostra reúne peças de artesanato, bijuteria, pintura em tecido, telas e fotografias dos eventos realizados no âmbito dos dois programas.

A exposição já foi montada em seis outros espaços da capital paraibana: o Casarão 34, a Estação Cabo Branco - Ciência, Cultura e Arte, o Centro de Capacitação dos Professores da Rede Municipal (Cecapro), o Paço Municipal ea Subprefeitura de Tambaú. Também participou da Semana do Meio Ambiente, em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente (Semam), realizada na Estação Cabo Branco no início deste mês.

"Existem peculiaridades na exposição itinerante dos Programas Ciranda Curricular e Escola Aberta. A cada espaço e local na qual é realizada, nós conseguimos aliar a beleza das peças expostas com o ambiente sugerido. Em cada locação surge uma nova e diferenciada exposição adaptada", explicou Priscila Maia, que integra a coordenação dos programas.

Exposição já foi montada em seis espaços

Segundo a Secom, os Programas Ciranda Curricular e Escola Aberta atuam nos finais de semana com oficinas gratuitas de esportes, informática, cultura, artes, educação e inclusão, buscando criar na escola um espaço de interação entre toda a comunidade. Não há qualquer restrição quanto à faixa etária, sexo, etnia, credo e escolaridade. Atualmente, 59 escolas da rede municipal realizam as oficinas, beneficiando mais de seis mil pessoas.


Disponivel em : http://www.jornalonorte.com.br/2009/06/26/show2_0.php


Karlene Braga

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RCNEI - Resumo Artes Visuais

Introdução:

As Artes Visuais expressam, comunicam e atribuem sentidos a sensações, sentimentos, pensamentos e realidade por vários meios, dentre eles; linhas formas, pontos, etc.
As Artes Visuais estão presentes no dia-a-dia da criança, de formas bem simples como: rabiscar e desenhar no chão, na areia, em muros, sendo feitos com os materiais mais diversos, que podem ser encontrados por acaso.
Artes Visuais são linguagens, por isso é uma forma muito importante de expressão e comunicação humanas, isto justifica sua presença na educação infantil.

Presença das Artes Visuais na Educação Infantil:
Idéias e práticas correntes.

A presença das Artes Visuais na Educação Infantil, com o tempo, mostra o desencontro entre teoria e a prática. Em muitas propostas as Artes Visuais são vistas como passatempos sem significado, ou como uma prática meramente decorativa, que pode vir a ser utilizada como reforço de aprendizagem em vários conteúdos.
Porém pesquisas desenvolvidas em diferentes campos das ciências …

Arte como Educação e Cidadania - Por Ana Mae Barbosa

"Não é possível conhecer um país sem conhecer e compreender sua arte - essa é a opinião da professora Ana Mae Barbosa, da Escola e Comunicações e Artes da USP. "Um país só pode ser considerado culturalmente desenvolvido se ele tem uma alta produção e também uma alta compreensão dessa produção", declara. "A linguagem visual nos domina no mundo lá fora e não há nenhuma preocupação dentro da escola em preparar o aluno para ler essas imagens. O público quer conhecer; falta educação para a arte".
Na opinião de Ana, os professores do ensino fundamental e médio costumam priorizar a linguagem científica e discursiva, mas é preciso que o aluno tenha também uma alfabetização visual para compreender a linguagem que o rodeia em outdoors, na televisão, no computador. "É importante entender arte, que é a representação do país por seus próprios membros", ela ressalta. "E a configuração visual do país é dada pelas artes plásticas".
Ana afirma que até a décad…

Como fazer uma animação com bonecos!

Não é tão difícil fazer uma animação com bonecos e dá para ensinar aos seus alunos a partir de um passo a passo super simples e fácil que eu encontrei aqui pela internet onde explica para crianças como fazer uma animação com bonecos e curiosidades sobre como são feitos os filmes de animação com massa de modelar:

Conheça o passo a passo da animação com bonecos:

A primeira coisa a fazer é pensar na história e desenvolver um roteiro. Pode ser algo do tipo: "Um homem vai à padaria comprar pão, mas esquece o pão lá".

É feito o storyboard: quadrinhos com desenhos de cada cena, mostrando como será a ação do boneco e o enquadramento da câmera.

O modelista começa a construir os bonecos e cenários.

Com cenários e bonecos prontos, é hora de pensar na iluminação, como em uma filmagem convencional.

Começa a animação. São feitas 24 fotos para cada segundo de filme, que ao serem projetadas na seqüência, criam a sensação de movimento. Dependendo da ação, é possível reduzir esse número para 12 fot…