Pular para o conteúdo principal

SOBRE/NATURAL




O Grupo Universitário de Aquarela e Pastel – GUAP abre hoje, 7 de maio, às 19 horas, sua exposição Sobre/Natural, na Galeria Conviv’art, no Campus Universitário. A exposição terá obras de todos os atuais dezessete membros do Grupo e versará sobre as relações entre arte e natureza, em específico sobre problemas de representação da natureza por intermédio da arte. A exposição se insere programação alusiva aos 30 anos do NAC, assim como nas do Dia do Artista Plástico, comemorado amanhã.
O projeto elaborado pelo grupo tem o seguinte teor:
“Esta proposta é uma adaptação de um projeto individual de Vicente Vitoriano para uma exposição não realizada. Trata-se de discutir a relação entre arte e natureza / artificialidade e naturalidade / naturalidade e sobre-naturalidade. A primeira idéia é a de que a arte constitui uma natureza à parte, um“organismo autônomo equivalente”. Desta idéia, decorre muito do que se fez no modernismo, como a pintura e a escultura abstratas, por exemplo.
Outra idéia é a de que a arte é algo “sobre” a natureza, a respeito da natureza. Assim, ela se configura na fotografia e em todas as formas de “representação” naturalista (realismo, figuração idealista). A partir disto, as obras em exibição se baseariam em “mostrar” tanto a natureza da arte (abstração, elementos da forma) como a natureza (paisagens, pessoas, naturezas mortas). Neste sentido, a fotografia se coloca como algo “fundante”, por sua precisão em operar estes dois tipos de mostra – ela se torna abstrata quando fotografamos detalhes ou nos detemos em micro ou macroscopias.
Os processos e meios técnicos usados podem ser fotografias, desenhos ou pinturas a partir da observação da natureza ou de suas representações, desenho ou pintura sobre fotografias, colagens, assemblages, esculturas e instalações.”
Nesta edição imagem de detalhe de obra em fotografia/infografia de Cibele Oliveira.

Ponto e linha

1. Dentro da programação relacionada ao Dia do Artista Plástico, a Capitania das Artes encerra hoje um ciclo de palestras com um colóquio entre o crítico carioca Fernando Cocchiarale, o artista potiguar Fábio de Ojuara e o público presente. O tema do debate será “A Diversidade na Produção da Arte Contemporânea: Meios, Linguagens e Discursos”.
2. Amanhã, terão continuidade as intervenções urbanas, em vários pontos da cidade, alusivas à memória das artes visuais em Natal e será aberta uma exposição coletiva nas galerias da Capitania, às 19 horas.
3. Já no sábado, um ônibus será grafitado enquanto outros vão circular com trabalhos que revisitam a obra de Moura Rabelo, artista homenageado nesta programação da Capitania. Às 16 horas será instalada uma feira de artes visuais, no Largo daRua Chile.
4. Amanhã, o NAC e o DEART, da UFRN, inauguram a exposição Stêncil de Artes Visuais, sob curadoria do professor Marcos Andruchak, no Centro de convivência do Campus Universitário.
5. Nesta ocasião também será realizado um painel com pintura homenageando os 30 anos do NAC, ao tempo em que se apresentarão vários grupos musicais além do Grupo de Dança da UFRN.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RCNEI - Resumo Artes Visuais

Introdução:

As Artes Visuais expressam, comunicam e atribuem sentidos a sensações, sentimentos, pensamentos e realidade por vários meios, dentre eles; linhas formas, pontos, etc.
As Artes Visuais estão presentes no dia-a-dia da criança, de formas bem simples como: rabiscar e desenhar no chão, na areia, em muros, sendo feitos com os materiais mais diversos, que podem ser encontrados por acaso.
Artes Visuais são linguagens, por isso é uma forma muito importante de expressão e comunicação humanas, isto justifica sua presença na educação infantil.

Presença das Artes Visuais na Educação Infantil:
Idéias e práticas correntes.

A presença das Artes Visuais na Educação Infantil, com o tempo, mostra o desencontro entre teoria e a prática. Em muitas propostas as Artes Visuais são vistas como passatempos sem significado, ou como uma prática meramente decorativa, que pode vir a ser utilizada como reforço de aprendizagem em vários conteúdos.
Porém pesquisas desenvolvidas em diferentes campos das ciências …

Arte como Educação e Cidadania - Por Ana Mae Barbosa

"Não é possível conhecer um país sem conhecer e compreender sua arte - essa é a opinião da professora Ana Mae Barbosa, da Escola e Comunicações e Artes da USP. "Um país só pode ser considerado culturalmente desenvolvido se ele tem uma alta produção e também uma alta compreensão dessa produção", declara. "A linguagem visual nos domina no mundo lá fora e não há nenhuma preocupação dentro da escola em preparar o aluno para ler essas imagens. O público quer conhecer; falta educação para a arte".
Na opinião de Ana, os professores do ensino fundamental e médio costumam priorizar a linguagem científica e discursiva, mas é preciso que o aluno tenha também uma alfabetização visual para compreender a linguagem que o rodeia em outdoors, na televisão, no computador. "É importante entender arte, que é a representação do país por seus próprios membros", ela ressalta. "E a configuração visual do país é dada pelas artes plásticas".
Ana afirma que até a décad…

Como fazer uma animação com bonecos!

Não é tão difícil fazer uma animação com bonecos e dá para ensinar aos seus alunos a partir de um passo a passo super simples e fácil que eu encontrei aqui pela internet onde explica para crianças como fazer uma animação com bonecos e curiosidades sobre como são feitos os filmes de animação com massa de modelar:

Conheça o passo a passo da animação com bonecos:

A primeira coisa a fazer é pensar na história e desenvolver um roteiro. Pode ser algo do tipo: "Um homem vai à padaria comprar pão, mas esquece o pão lá".

É feito o storyboard: quadrinhos com desenhos de cada cena, mostrando como será a ação do boneco e o enquadramento da câmera.

O modelista começa a construir os bonecos e cenários.

Com cenários e bonecos prontos, é hora de pensar na iluminação, como em uma filmagem convencional.

Começa a animação. São feitas 24 fotos para cada segundo de filme, que ao serem projetadas na seqüência, criam a sensação de movimento. Dependendo da ação, é possível reduzir esse número para 12 fot…