Pular para o conteúdo principal

Ceramistas japoneses



Frutos da Terra - Sãorie I - 1985-1987
cerâmica/solda,
cerâmica esmaltada a 1280ºC,
pintura a duco
220 x 30 x 50 cm



Portal - 1991
cerâmica e aço
226 x 110 x 50 cm



Teatro do Absurdo - 1991
cerâmica
58 x 58 x 20 cm

Fonte das imagens: www.granjaviana.com.br/artes/megumi/

Uma tendência é ceramistas japoneses e coreanos, os quais trabalhando dentro da tradição milenar da cerâmica , procuram envolver sua criação numa aura esperitualizadora. Uma espécie de sopro anímico vem se juntar à economia expressiva.
Megume Yuasa. As vezes, bem humorado, com seus "signos mironianos" , as vezes dramático, em seu "teatro do absurdo", as vezes ainda incorporando novos materiais ele cria espaços cenográficos ou arquitetônicos abertos à fantasia. Frederico Morais


http://www.marydiiorio.com.br/ceramica_port.htm

Megumi Yuasa o mais refinado ceramista do Brasil. Mais do que isto, Megumi Yuasa é um dos melhores escultores do país dos últimos 20 anos. E eu não tenho qualquer dúvida em situar a sua obra como uma das principais contribuições à arte brasileiras dos últimos anos. (...)
O trabalho de Megumi Yuasa destaca-se pela capacidade na elaboração de formas sutis, de relações harmoniosas e, paradoxalmente, inesperadas. A origem da concepção destas formas são orgánica, o que explica o arredondado, a semelhança com partes reconheciveis de vegetais e de corpos, as curvas sinuosas. A harmonia vem desta origem e da possibilidade infinita de ajustamento de partes redondas. A natureza tem esta fisionomia barroca. E o inesperado de Megumi Yuasa resulta de duas determinantes. A primeira, é a associação livre que ele faz de trechos da natureza com as suas montanhas, luas, sáis, nuvens. Ou a associação da natureza, enquanto forma inventada pelo homem, e a inclusão de plantas vivas. A segunda determinante destas surpresas deve-se ao fato de suas formas guardarem uma novidade de concepção e não se encaminharem para soluções previamente esperadas. Desta maneira, Megumi Yuasa consegue uma harmonia de aparencia orgánica, e uma surpresa de ordem associativa e criativa.

Como um escultor que utiliza a cerámica, Megumi introduziu um novo conceito no nosso panorama. As suas pessoas sugerem o intimismo, voltam-se para a contemplação, são filhas do silêncio, discutem alguma coisa não verbal, demoram-se no olhar a si mesmo e são, decididamente, uma seta orientada na direção do interior a uma música feita de espaços e o som, ainda que tão definido, são nos emociona pelo destaque adquirido na prática dos vazios. Há uma escultura de meditação e recolhimento. Numa arte tão marcada, como a nossa, pelo expressionismo e lirismo derramado, uma obra feita de crepúsculos, como a de Megumi, destaca-se pelo contraste. Jacob Klintowitz

Fonte: www.granjaviana.com.br/artes/megumi

Comentários

Fábio disse…
Boa noite amigo.

Eu gostaria de saber se você possui alguma forma de contato com Megume Yuasa, gostaria de lhe fazer umas perguntas e ver se ele pode me auxiliar em uma questão.

Meu e-mail é fabio_messi@hotmail.com

De antemão, muito obrigado.


Atenciosamente,


Fábio S. Méssi
Anônimo disse…
Oi, Fábio,

infelizmente, nao tenho contatos com o artista.

Abraços,

Erinaldo

Postagens mais visitadas deste blog

RCNEI - Resumo Artes Visuais

Introdução:

As Artes Visuais expressam, comunicam e atribuem sentidos a sensações, sentimentos, pensamentos e realidade por vários meios, dentre eles; linhas formas, pontos, etc.
As Artes Visuais estão presentes no dia-a-dia da criança, de formas bem simples como: rabiscar e desenhar no chão, na areia, em muros, sendo feitos com os materiais mais diversos, que podem ser encontrados por acaso.
Artes Visuais são linguagens, por isso é uma forma muito importante de expressão e comunicação humanas, isto justifica sua presença na educação infantil.

Presença das Artes Visuais na Educação Infantil:
Idéias e práticas correntes.

A presença das Artes Visuais na Educação Infantil, com o tempo, mostra o desencontro entre teoria e a prática. Em muitas propostas as Artes Visuais são vistas como passatempos sem significado, ou como uma prática meramente decorativa, que pode vir a ser utilizada como reforço de aprendizagem em vários conteúdos.
Porém pesquisas desenvolvidas em diferentes campos das ciências …

Arte como Educação e Cidadania - Por Ana Mae Barbosa

"Não é possível conhecer um país sem conhecer e compreender sua arte - essa é a opinião da professora Ana Mae Barbosa, da Escola e Comunicações e Artes da USP. "Um país só pode ser considerado culturalmente desenvolvido se ele tem uma alta produção e também uma alta compreensão dessa produção", declara. "A linguagem visual nos domina no mundo lá fora e não há nenhuma preocupação dentro da escola em preparar o aluno para ler essas imagens. O público quer conhecer; falta educação para a arte".
Na opinião de Ana, os professores do ensino fundamental e médio costumam priorizar a linguagem científica e discursiva, mas é preciso que o aluno tenha também uma alfabetização visual para compreender a linguagem que o rodeia em outdoors, na televisão, no computador. "É importante entender arte, que é a representação do país por seus próprios membros", ela ressalta. "E a configuração visual do país é dada pelas artes plásticas".
Ana afirma que até a décad…

Como fazer uma animação com bonecos!

Não é tão difícil fazer uma animação com bonecos e dá para ensinar aos seus alunos a partir de um passo a passo super simples e fácil que eu encontrei aqui pela internet onde explica para crianças como fazer uma animação com bonecos e curiosidades sobre como são feitos os filmes de animação com massa de modelar:

Conheça o passo a passo da animação com bonecos:

A primeira coisa a fazer é pensar na história e desenvolver um roteiro. Pode ser algo do tipo: "Um homem vai à padaria comprar pão, mas esquece o pão lá".

É feito o storyboard: quadrinhos com desenhos de cada cena, mostrando como será a ação do boneco e o enquadramento da câmera.

O modelista começa a construir os bonecos e cenários.

Com cenários e bonecos prontos, é hora de pensar na iluminação, como em uma filmagem convencional.

Começa a animação. São feitas 24 fotos para cada segundo de filme, que ao serem projetadas na seqüência, criam a sensação de movimento. Dependendo da ação, é possível reduzir esse número para 12 fot…