Pular para o conteúdo principal

8 - Combinando uma exposição artística


A sexta aula ocorreu no dia 16/05/07, com as turmas 6º ano “A”, das 07h45min às 08h30min, e no 6ºAno “B” das 08h30min às 09h15min. A aula tinha como objetivo combinar a criação do trabalho final. Na turma do 6º ano “A” comecei explicando que estávamos na reta final e precisaríamos fazer um trabalho que envolvesse toda a turma. Posteriormente, perguntei como e com quê gostariam de trabalhar. Disseram que gostariam de trabalhar com pintura, explorando tinta, pincel e spray de tinta.

Percebi que a turma estava bastante ansiosa em escolher o que fazer, atrapalhando um pouco na comunicação, pois estavam empolgados e fazendo barulho. Pedi que se acalmassem e que levantassem a mão quem concordava de trabalhar com pintura. Todos (as) levantaram aceitando. Logo após perguntei se algum (a) deles (as) já haviam ido a alguma exposição ou sabiam o que era. Ninguém se manifestou. Expliquei o que era uma exposição de artes. Falei sobre as artes expostas onde o publico poderia manipular e também as que não podem ser tocadas. Levei o livro ‘’Primeiro Olhar’’(GONÇALVES, Rui et al, 2002 p.116 e 117), com imagens de algumas exposições para o alunado se familiarizar. Perguntei se concordavam em fazer uma exposição e se queriam expor os trabalhos de auto-retrato. Toda a turma concordou.

Sugeri dois tipos de atividades para que escolhessem uma: primeiro sugeri a criação de um grande painel, no qual toda a turma trabalharia junta na criação. Levei o livro “Artes Visuais da exposição à sala de aula” (BARBOSA, Ana Mae et al, 2005 p.40), com a imagem de um painel criado por alunos para que observassem como seria um painel. Em seguida, mostrei duas imagens em tamanho real de duas personagens criadas por mim com papel, tecido, tinta etc. Sugeri a criação de um personagem, e explicando que seria feito em grupos.

Pedi que elegessem um dos tipos de atividades sugeridas. 90% da turma optou pela criação de um (a) personagem. Dividi os grupos em três e quatro pessoas, no máximo, e expliquei como seria a criação do (a) personagem.

Falei que cada grupo criaria o personagem, e daria um nome e características visuais. Expliquei como confeccionariam o personagem e que materiais seriam utilizados. Pedi que trouxessem retalhos de tecidos, cordões, tesoura, cola, materiais recicláveis como, por exemplo, tampinhas de refrigerante, anéis de latas de refrigerante e o que tivessem em casa que percebessem poder ser usado. Alguns (as) me perguntaram se poderiam começar a atividade em casa. Frisei que gostaria que trabalhassem em sala de aula na próxima aula, mas flexionei que poderiam começar a trabalhar em casa. Na primeira turma (6ºano “A”), a maiorias ficou de trazer os materiais e executar o trabalho em sala de aula. Apenas dois grupos preferiram começar a fazer a atividade em casa. Já na outra turma (6ºAno B), a maioria preferiu começar a atividade em casa e apenas um grupo optou por fazer na próxima aula.

Comentários

Archidy Picado Filho disse…
Caro Erinaldo: primeiro obrigado por divulgar aqui minhas exposições no Orkut. Segundo, parabéns pelos trabalhos de informar e educar para apreciações estéticas e de comportamentos que você vem realizando, com seriedade e dedicação, ao longo de sua substancial vida profissional. Como nos lembra a Professora-doutora norte-americana Kerry Freedman, “a melhor prática da arte educação é fazer com que os alunos compreendem o poder de formação e transformação da cultura visual e a responsabilidade social que acompanha tal poder”. O que você tem feito para a melhoria do ensino de Artes e compreensão desse poder da cultura visual em nossa cidade (e por que não dizer no nosso país), a despeito das honrosas menções que direta e indiretamente já lhe foram feitas, merece ainda maiores reconhecimentos por parte de outras autoridades nacionais e internacionais. E certamente eles virão. Parabéns. Grande abraço. Vamos à frente.

Postagens mais visitadas deste blog

RCNEI - Resumo Artes Visuais

Introdução:

As Artes Visuais expressam, comunicam e atribuem sentidos a sensações, sentimentos, pensamentos e realidade por vários meios, dentre eles; linhas formas, pontos, etc.
As Artes Visuais estão presentes no dia-a-dia da criança, de formas bem simples como: rabiscar e desenhar no chão, na areia, em muros, sendo feitos com os materiais mais diversos, que podem ser encontrados por acaso.
Artes Visuais são linguagens, por isso é uma forma muito importante de expressão e comunicação humanas, isto justifica sua presença na educação infantil.

Presença das Artes Visuais na Educação Infantil:
Idéias e práticas correntes.

A presença das Artes Visuais na Educação Infantil, com o tempo, mostra o desencontro entre teoria e a prática. Em muitas propostas as Artes Visuais são vistas como passatempos sem significado, ou como uma prática meramente decorativa, que pode vir a ser utilizada como reforço de aprendizagem em vários conteúdos.
Porém pesquisas desenvolvidas em diferentes campos das ciências …

Arte como Educação e Cidadania - Por Ana Mae Barbosa

"Não é possível conhecer um país sem conhecer e compreender sua arte - essa é a opinião da professora Ana Mae Barbosa, da Escola e Comunicações e Artes da USP. "Um país só pode ser considerado culturalmente desenvolvido se ele tem uma alta produção e também uma alta compreensão dessa produção", declara. "A linguagem visual nos domina no mundo lá fora e não há nenhuma preocupação dentro da escola em preparar o aluno para ler essas imagens. O público quer conhecer; falta educação para a arte".
Na opinião de Ana, os professores do ensino fundamental e médio costumam priorizar a linguagem científica e discursiva, mas é preciso que o aluno tenha também uma alfabetização visual para compreender a linguagem que o rodeia em outdoors, na televisão, no computador. "É importante entender arte, que é a representação do país por seus próprios membros", ela ressalta. "E a configuração visual do país é dada pelas artes plásticas".
Ana afirma que até a décad…

Como fazer uma animação com bonecos!

Não é tão difícil fazer uma animação com bonecos e dá para ensinar aos seus alunos a partir de um passo a passo super simples e fácil que eu encontrei aqui pela internet onde explica para crianças como fazer uma animação com bonecos e curiosidades sobre como são feitos os filmes de animação com massa de modelar:

Conheça o passo a passo da animação com bonecos:

A primeira coisa a fazer é pensar na história e desenvolver um roteiro. Pode ser algo do tipo: "Um homem vai à padaria comprar pão, mas esquece o pão lá".

É feito o storyboard: quadrinhos com desenhos de cada cena, mostrando como será a ação do boneco e o enquadramento da câmera.

O modelista começa a construir os bonecos e cenários.

Com cenários e bonecos prontos, é hora de pensar na iluminação, como em uma filmagem convencional.

Começa a animação. São feitas 24 fotos para cada segundo de filme, que ao serem projetadas na seqüência, criam a sensação de movimento. Dependendo da ação, é possível reduzir esse número para 12 fot…